Resumo: Como fazer amigos e influenciar pessoas – Dale Carnegie

Sempre ouvi falar do livro Como fazer amigos e influenciar pessoas de Dale Carnegie, então li com uma super expectativa e talvez por isso me decepcionei um pouco.O autor dá ótimos conselhos, mas são coisas que normalmente já sabemos e só esquecemos de praticar.

Cada capítulo conta historinhas de pessoas que estavam em determinada situação difícil, seguiu o conselho e magicamente se deu bem. Também dá exemplo de pessoas famosas que utilizam um dos conselhos citados.

Mesmo achando a leitura meio repetitiva e cansativa, gostei de ter lido. É importante pra lembrar que nossas atitudes podem mudar o rumo das situações e a forma como os outros reagirão à ela e à nós mesmos.

E sim, é um livro tipo autoajuda de 1936. 😱

Segue resumo:

 

OITO COISAS QUE ESTE LIVRO FARÁ POR VOCÊ

  1. Irá tirá-lo da rotina mental, dando-lhe novos pensamentos, novas visões, novas ambições.
  2. Irá Facilita-lo a fazer amigos rápida e facilmente.
  3. Aumentará sua popularidade.
  4. Irá Ajudá-lo a conquistar pessoas para o seu modo de pensar.
  5. Aumentará sua influência, seu prestígio, sua habilidade em conseguir as coisas.
  6. Irá Ajudá-lo a resolver queixas, evitar discussões e manter seus contatos humanos agradáveis e suaves.
  7. Irá Torná-lo um melhor orador, um conversador mais interessante.
  8. Irá Ajudá-lo a despertar o entusiasmo entre os seus companheiros.

 

APRENDA A FALAR EFICAZMENTE PREPARE-SE PARA DIRIGIR

Conta a história de Dale Carnegie, que nasceu em uma família pobre, teve uma infância difícil e superou as dificuldades com a oratória, que treinava enquanto trabalhava na fazenda. Antes de se tornar um guru passou por vários momentos tristes e foi superando aos poucos sempre com determinação.

  • Os adultos querem aprender a técnica para prosperar e para influenciar pessoas. Não desejam ser tribunas populares; e não querem, sobretudo, ouvir elevadas palestras sobre psicologia. Querem apenas sugestões que possam empregar imediatamente nos contatos comerciais, sociais e no lar.
  • Personalidade e habilidade no falar são mais importantes que o conhecimento dos verbos latinos ou um diploma da Harvard.
  • A facilidade de expressão é meio caminho andado para a distinção.
  • O homem que sabe falar bem consegue, em geral, tem ainda mais crédito do que realmente possui.
  • Quase todo homem pode falar em público aceitavelmente se confia em si mesmo e tem uma idéia fervendo-lhe o cérebro. O caminho para conseguir a autoconfiança, disse ele, é fazer as coisas que teme realizar e tomar nota das experiências coroadas de êxito, que vão ficando atrás.

COMO E POR QUE ESTE LIVRO FOI ESCRITO

O próprio Dale Carnegie explica os motivos que o fez escrever o livro.

Desde 1912 venho dirigindo cursos educativos para negociantes e profissionais de ambos os sexos, em Nova York. A princípio, tais cursos eram apenas sobre como expressar-se em público e se destinavam a treinar adultos, pela experiência de então, para que os mesmos pensassem por si mesmos e expressassem suas idéias com mais clareza mais eficiência, mais equilíbrio, tanto nos seus contatos comerciais, como nas entrevistas públicas.

  • “O trato com as pessoas, sem dúvida alguma, é o maior problema que o indivíduo tem a encarar, mormente se é um comerciante. Sim, e isso também é uma grande verdade se for um arquiteto, um engenheiro ou uma esposa que dirija a sua casa”
  • “15% dos sucessos financeiros de um indivíduo são devidos aos conhecimentos profissionais e, cerca de 85% à competência na “engenharia humana”, à personalidade e à habilidade para dirigir as pessoas.”
  • “Fazemos uso somente de uma pequena parte de nossas reservas física e mental, ou dizendo de modo claro: o ser humano vive em grande parte dentro dos seus limites. Possui poderes de várias espécies, “os quais habitualmente deixa de usar.”

Resumindo: o objetivo principal é fazer com que o leitor se sinta melhor equipado para enfrentar situações da vida.

Nove sugestões para conseguir o máximo deste livro:

  1. Ter um profundo e dinâmico desejo de aprender, uma vigorosa determinação para aumentar sua habilidade no trato com as pessoas.
  2. Leia cada capítulo rapidamente para ter um apanhado geral do mesmo então volte e releia inteiramente cada capítulo
  3. Pare frequentemente na leitura para meditar sobre o que está lendo. Pergunte a si mesmo como e quando poderá aplicar cada sugestão.
  4. Faça marcações no livro durante a leitura
  5. Depois de lê-lo inteiramente, deve levar algumas horas relendo-o, todos os meses. Lembre-se de que o emprego destes princípios tornar-se um hábito por meio de uma constante e vigorosa campanha de revisão e aplicação.
  6. Se deseja aplicar os princípios que está estudando neste livro, faça alguma coisa sobre eles. Aplique estas regras em todas as oportunidades que tiver,, Se não fizer isto, esquecê-las-á rapidamente. Apenas o conhecimento que é empregado permanecerá em sua mente.
  7. Ofereça à sua esposa, a seu filho ou a algum dos seus sócios uma moeda de dez centavos ou uma nota de um dólar cada vez que ela ou eles o apanharem violando um determinado princípio
  8. Anote os fatos e decisões tomadas todos os dias e faça uma reflexão semanal sobre os princípios discutidos no livro.
  9. Você encontrará, no fim deste livro, um diário, um diário no qual deve anotar todos os seus triunfos na aplicação de tais princípios. Seja minucioso. Anote nomes, datas e resultados.

 

CAPITULO I – ‘SE QUER TIRAR MEL, NÃO ESPANTE A COLMEIA”.

PRINCIPIO 1 : Não critique, não condene, não se queixe.

O autor cita vários exemplos de pessoas que, devido ao fato de não criticarem ou de mudar suas atitudes e deixar de criticar os outros e principalmente seus subordinados, teve sucesso na vida, nos negócios na política.

  • “Com a mesma intensidade da sede que nós temos de aprovação, tememos a condenação”.
  • “Compreendamos que as criticas são como os pombos. Sempre voltam aos pombais. Tenhamos em mente que a pessoa a quem vamos criticar e condenar, provavelmente se justificará e, por seu turno, nos condenará”
  • “Você conhece alguém a quem deseja modificar, aconselhar e melhorar? Excelente! Isso é muito bom. Estou inteiramente a favor. Mas por que não começar por si mesmo? De um ponto de vista eminentemente egoísta é muito mais proveitoso do que experimentar melhorar os outros, sim, e um pouco menos perigoso.”
  • “Quando tratarmos com pessoas, lembremo-nos sempre de que não estamos tratando com criaturas de lógica. Estamos tratando com criaturas emotivas, criaturas suscetíveis às observações norteadas pelo orgulho e pela vaidade.”
  • “Um grande homem demonstra sua grandeza”, na opinião de Carlyle, “pelo modo como trata os pequenos.”

CAPÍTULO II – O GRANDE SEGREDO DE TRATAR COM AS PESSOAS

PRINCIPIO 2: Faça um elogio honesto e sincero.

Todas As pessoas sentem a necessidade de serem valorizadas. Faz parte da característica humana. Valorizar o próximo é uma das atitudes que mais lhe trarão retorno em relação a respeito e empatia. Detalhe: tem que ser sincero.

  • “existe apenas um meio de conseguir que alguém faça alguma coisa. “E este meio é conseguir que a outra pessoa queira fazer.”
  • “Sigmund Freud disse que tudo em você e em mim emana de dois motivos: a necessidade sexual e o desejo de ser grande.”
  • John Dewey “Diz que a mais profunda das solicitações na natureza humana é “o desejo de ser importante”
  • “O mais profundo princípio da natureza humana é a ânsia de ser apreciado. “Aqui está uma espécie de fome humana insaciável, e os poucos indivíduos que honestamente satisfazem esta avidez tão enraizada no coração terão as pessoas na palma da sua mão”
  • “Certas autoridades declaram que algumas pessoas atualmente se tornam doentes muita vez para encontrar na terra dos sonhos da insanidade a consideração que lhes fora negada no áspero mundo das realidades”
  • “Não há meio mais capaz de matar as ambições de um homem do que a crítica dos seus superiores.”
  • “Não tenha medo dos inimigos que o atacam. Tenha medo dos amigos que o bajulam”
  • “Quando não temos o nosso pensamento absorvido em algum problema definitivo, geralmente gastamos 95% do nosso tempo pensando em nós mesmos”
  • “Uma das virtudes mais negligenciadas no nosso dia-a-dia é a valorização.”

CAPITULO III – AQUELE QUE CONSEGUIR ISTO TERÁ TODO O MUNDO A SEU LADO. AQUELE QUE NÃO O CONSEGUIR, TRILHARÁ UM CAMINHO SOLITÁRIO.

PRINCIPIO 3: Desperte na outra pessoa um ardente desejo.

Para convencer alguém a fazer ou comprar algo, o ideal é convencer a pessoa de que esta atitude irá fazer bem a ela, não a você. Entenda o outro lado e aja de acordo com o que ele espera.

  • “único meio existente na terra para influenciar uma pessoa é falar sobre o que ela quer e mostrar-lhe como realizar o seu intento.”
  • “Cada ato que você realizou, desde o dia em que nasceu, foi porque você queria alguma coisa”
  • “a ação emana daquilo que fundamentalmente desejamos”… e o melhor conselho que se pode dar às pessoas que têm necessidade de convencer alguém, seja nos negócios, no lar, na escola ou na política, é despertar na outra pessoa um desejo ardente.”
  • “único modo de influenciar as pessoas é falar sobre o que elas querem.”
  • “se há algum segredo de sucesso, consiste ele na habilidade de apreender o ponto de vista da outra pessoa e ver as coisas tão bem pelo ângulo dela como pelo seu”.
  • “Não gastemos tempo falando dos nossos problemas, ‘apreendamos o ponto de vista alheio e vejamos as coisas pelo seu ângulo tão bem como pelo nosso”.
  • “escreveu de que modo poderia ser útil, enfocando não as necessidades dela, mas as deles.”
  • “o raro indivíduo que desinteressadamente procura ser útil aos outros, desfruta enormes vantagens.”
  • “O homem que pode colocar-se no lugar de outros homens, que pode compreender as maquinações dos seus cérebros, não precisa ter preocupações acerca do que lhe reserva o futuro”
  • “Quando temos uma idéia brilhante, em vez de apresentá-la a outra pessoa como nossa, por que não a deixamos “cozinhar e misturar” a idéia? Essa pessoa vai encará-la como sendo dela mesma; gostará e comerá dois pratos da nossa idéia.”
  • “Primeiro: despertar na outra pessoa um ardente desejo. Aquele que conseguir isto, terá o mundo ao seu lado. Quem não o conseguir trilhará um caminho solitário”

 

PARTE II – SEIS MANEIRAS DE FAZER AS PESSOAS GOSTAREM DE VOCÊ

 

CAPÍTULO I

FAÇA ISTO E SERÁ BEM RECEBIDO EM TODA PARTE

PRINCIPIO 1: Interesse-se sinceramente pelas outras pessoas.

Mostra exemplos de pessoas que se mostrando realmente interessadas pelo próximo conseguiram melhorar muito o relacionamento, qualidade de vida e dos negócios também.

  • “qualquer indivíduo pode fazer mais amigos em dois meses, tornando-se verdadeiramente interessado nas outras pessoas, do que um outro em dois anos procurando fazer as outras pessoas interessadas nele.”
  • “É o indivíduo que não está interessado no seu semelhante quem tem as maiores dificuldades na vida e causa os maiores males aos outros. É entre tais indivíduos que se verificam todos os fracassos humanos”.
  • “O indivíduo pode conseguir a atenção, o tempo e a cooperação mesmo das mais eminentes personalidades da América, tornando-se verdadeiramente interessado nelas”
  • “Se você mostrar um verdadeiro interesse pelas outras pessoas, não apenas conquistará amizades como também atrairá clientes para a sua empresa”
  • “Estamos interessados nos outros, quando eles se interessam por nós”.”
  • “Uma demonstração de interesse, como todos os princípios das relações humanas, deve ser sincera. Deve recompensar não apenas a pessoa que se mostra interessada, mas também a pessoa objeto de atenção. Uma rua de mão dupla: ambas as partes se beneficiam”

CAPÍTULO II – UM MEIO SIMPLES DE CAUSAR UMA PRIMEIRA BOA IMPRESSÃO

PRINCIPIO 2: Sorria.

Fala sobre os benefícios e oportunidades geradas pelo simples fato de sorrir.

  • “Ações falam mais alto que palavras e um sorriso diz: “Gosto de você. Você me faz feliz. Estou satisfeito por vê-lo”.”
  • “Existe mais informação num sorriso do que numa expressão carrancuda. “Por essa razão, o incentivo é um conselho instrutivo mais eficiente que a punição”.
  • “raramente um homem consegue êxito em qualquer coisa quando não sabe faze-la com graça.”
  • “Aja como se já fosse feliz e isto tenderá para o tornar mais feliz ainda.”
  • “a ação parece acompanhar a sensação, mas, na realidade, ação e sensação andam juntas; e regulando a ação, que está sob o mais direto controle da vontade, podemos indiretamente regular a sensação, que não o está”
  • “Todas as vezes que for sair, encolha o queixo, firme a cabeça e encha os pulmões o mais possível; cumprimente os amigos com um sorriso e ponha a alma em cada aperto de mão. Não receie ser mal compreendido e não gaste um minuto sequer pensando nos inimigos. Procure fixar na mente o que você gostará de fazer; e, então, sem mudar de diretriz, mova-se para o objetivo visado.”
  • “Tenha sempre no pensamento a pessoa capaz, importante e útil que deseja ser e tal pensamento, a cada hora, o transformará neste indivíduo particular. O pensamento é supremo. Conserva a correta atitude mental, a atitude da coragem, da franqueza e do bom humor. Pensar acertadamente é criar.”
  • “Tornamo-nos tal quando nossos corações estão a isso resolvidos.”
  • “Seu sorriso é o mensageiro de suas boas intenções. Seu sorriso ilumina a vida de todo aquele que o vê”

CAPITULO III – SE VOCÊ NÃO FIZER ISTO, SERÁ DOMINADO POR COMPLICAÇÕES

PRINCIPIO 3: Lembre-se de que o nome de um homem e para ele o som mais doce e mais importante que existe em qualquer idioma.

Sobre a importância que as pessoas dão ao próprio negócio nome é como lembrar-se dos nomes das pessoas e se esforçar para dizê-los numa conversa faz o interlocutor se sentir único e especial, ajudando muito nas relações

  • “o homem médio é mais interessado no seu próprio nome do que em todos os outros nomes da terra juntos. Lembre-se do nome e chame-o facilmente e terá prestado a qualquer pessoa um sutil e muito eficiente cumprimento.
  • “boas maneiras, são produto de pequenos sacrifícios”.”
  • “A importância de lembrar nomes, e de usá-los, não é uma prerrogativa de reis ou de executivos de grandes empresas. O som de um nome surte efeitos em todos nós”
  • “O nome destaca a singularidade do indivíduo, tornando-o único entre a multidão. A informação que comunicamos e a solicitação que fazemos em determinada situação, assumem uma importância especial quando mantemos vivo em nossa mente o nome do indivíduo. Da garçonete ao diretor, o nome exercerá um efeito mágico enquanto lidamos com as pessoas.”

CAPÍTULO IV – UM MODO FÁCIL DE SER UM BOM CONVERSADOR

PRINCIPIO 4: Seja um bom ouvinte, incentive os outros a falar sobre eles mesmos.

Sobre a importância de ouvir atentamente.

Conta histórias de pessoas que se mostraram interessadas em outras e se deram bem na vida. Dá vários exemplos de pessoas que conseguiram algo praticamente impossível de outras pessoas apenas por ouvir atentamente seus anseios e reclamações.

  • “Poucos seres humanos”, escreveu Jack Woodford em Strangers in Love, “estão à prova da vaidade de uma atenção interessada”.”
  • “muitas pessoas deixam de causar uma boa impressão porque não ouvem atentamente. ‘acham-se tão interessadas no que vão dizer em seguida que não abrem os ouvidos”
  • “Faça perguntas a que outro homem sinta prazer em responder. Concite-o a falar sobre si mesmo e sobre seus assuntos prediletos.”
  • “Lembre-se de que o homem com o qual estiver falando está uma centena de vezes mais interessado em si mesmo, nos seus problemas e vontades, do que em você e seus problemas”

CAPÍTULO V – COMO INTERESSAR AS PESSOAS

PRINCIPIO 5: Fale sobre assuntos que interessem à outra pessoa.

  • “A estrada real para o coração de um homem é falar-lhe sobre as coisas que ele mais estima”
  • “Falar em termos dos interesses da outra pessoa traz benefícios para ambas as partes”

CAPITULO VI – COMO FAZER AS PESSOAS GOSTAREM DE VOCÊ IMEDIATAMENTE

PRINCIPIO 6: Faça a outra pessoa sentir-se importante, mas faça-o sinceramente.

  • “Se fôssemos tão desprezivelmente egoístas que não pudéssemos irradiar uma pequena felicidade e ensejar uma parcela de apreciação sincera sem procurar obter alguma coisa de outra pessoa como recompensa, se nossas almas não são maiores do que as dos maus maridos, encontraremo-nos diante do fracasso que tão justamente merecemos.”
  • “Fazer sempre a outra pessoa sentir-se importante.”“ seguir esta lei nos ensejará um número sem conta de amigos e constante felicidade”
  • “Faça aos outros o que quer que os outros lhe façam”.
  • “um caminho seguro para tocar-lhe o coração é fazê-lo compreender, de uma maneira sutil, que você reconhece a importância dele no seu pequeno mundo, e o faz sinceramente”
  • “Fale com as pessoas a respeito delas mesmas e elas o ouvirão por muitas horas.”

 

PARTE III – COMO CONQUISTAR AS PESSOAS PARA O SEU MODO DE PENSAR

CAPITULO I – VOCÊ NÃO PODE VENCER UMA DISCUSSÃO

PRINCIPIO 1: O melhor meio de vencer uma discussão é evitá-la.

  • “Nove vezes em dez, uma discussão termina com cada um dos contestantes convencido, mais firmemente do que nunca, de que está absolutamente certo.”
  • “um homem convencido contra a vontade, conserva sempre a opinião anterior”.”
  • “Quando você discute, inflama-se e se contradiz; pode, algumas vezes, conseguir uma vitória; mas será uma vitória sem proveito porque nunca contará com a boa vontade do seu oponente”.”
  • “Qual a vitória que mais lhe agradará alcançar: acadêmica, teatral ou a da boa vontade de um homem? Você, raramente, pode obter duas.”
  • “Se existe alguma questão sobre a qual você não havia pensado antes, agradeça se alguém chamar a sua atenção para ela. Talvez esse desacordo seja sua oportunidade de se corrigir antes de cometer um erro grave.”
  • “Controle seus impulsos. Lembre-se: você pode medir a grandeza de uma pessoa por aquilo que a deixa irritada.”
  • “Procure áreas de concordância. Depois de ter ouvido o que seus adversários têm a dizer, primeiro reflita sobre os pontos e as áreas com os quais você concorda.”

CAPÍTULO II – UM MODO CERTO DE FAZER INIMIGOS E COMO EVITÁ-LO

PRINCIPIO 2: Respeite a opinião alheia. Nunca diga: “Você está errado”.

  • “Não se pode ensinar alguma coisa a um homem; apenas ajudá-lo a encontrá-la dentro de si mesmo”.
  • “Seja mais sábio que as outras pessoas, se puder; mas nunca lhes diga isso”.”
  • “Ninguém, mesmo que viva no céu, aqui na terra, ou mesmo nas águas ou debaixo da terra, se oporá a você, se disser: “Posso estar errado. Vamos examinar os fatos”.”
  • “Poucas pessoas são lógicas. Na maioria somos prevenidos e sectários, somos inutilizados por noções preconcebidas, pelo ciúme, pela suspeita, pelo receio, pela inveja e pelo orgulho”
  • “Muitas vezes sentimos que mudamos de idéia sem qualquer resistência ou grande emoção, mas se nos dizem que estamos errados, magoamo-nos com tal imputação e endurecemos nossos corações”
  • “a maioria dos nossos chamados raciocínios consiste no encontro de argumentos para continuar acreditando no que já acreditamos.”
  • “uma regra: evitar toda contradição direta aos sentimentos alheios bem como toda afirmativa decisiva de minha parte. Cheguei a proibir-me o uso de toda palavra ou expressão de linguagem que importasse uma opinião fixa, tais como “certamente”, “indubitavelmente”, etc., e passei a adotar, em lugar delas, “eu concebo”, “eu penso”, ou “eu imagino” ser uma coisa assim; ou ‘assim me parece no momento”.”
  • “seja diplomata. Isto o ajudará a conseguir o que deseja”

CAPITULO III – SE ERRAR, RECONHEÇA O ERRO

PRINCIPIO 3: Se errar, reconheça o erro imediatamente e com ênfase.

  • “Diga sobre si mesmo todas as coisas que você sabe estar a outra pessoa pensando, querendo ou pretendendo dizer, diga-as antes que ela tenha uma oportunidade para dizê-las.”
  • “As possibilidades são na proporção de cem para uma em como a outra pessoa tomará, então, uma atitude generosa, de perdão, e reduzirá o seu erro ao mínimo”
  • “Existe um certo grau de satisfação em se ter a coragem de admitir o próprio erro. Não apenas alivia a sensação de culpa e a atitude de defesa, como também com frequência ajuda a resolver o problema criado pelo erro.”
  • “Quando estivermos com a razão, procuraremos convencer os outros aos poucos e com toda a habilidade, conquistando-os assim para o nosso modo de pensar; e quando estivermos errados, e isso acontecerá, surpreendentemente, muitas vezes se nos julgarmos com honestidade, reconheçamos nossos erros sem demora e com entusiasmo”
  • “Pela luta você jamais obterá bastante, mas pela condescendência conseguirá sempre mais do que espera”

CAPITULO IV – UM PINGO DE MEL

PRINCIPIO 4: Comece de um modo amigável.

  • “Se o coração de um homem está inflamado pela discórdia e maus sentimentos para com você, nem com toda lógica do Cristianismo você conseguirá conquistá-lo para seu modo de pensar.”
  • “O sol pode fazer com que você tire seu capote mais depressa que o vento; e a bondade, a aproximação amistosa e a apreciação podem fazer as pessoas mudarem de idéia mais prontamente que todo o barulho e as tempestades do mundo”

CAPÍTULO V – O SEGREDO DE SÓCRATES

PRINCIPIO 5: Consiga que a outra pessoa diga ‘sim, sim”, imediatamente.

  • “Falando com outras pessoas, não comece por discutir as coisas em que divergem. Comece acentuando, e continue acentuando, as coisas em que estão de acordo”
  • “Na próxima vez em que estivermos tentados a dizer a um homem que ele está errado, lembremo-nos de Sócrates e formulemos uma pergunta, uma pergunta que obtenha uma resposta afirmativa, um ‘sim”.”

CAPITULO VI – A VÁLVULA DE SEGURANÇA NA SOLUÇÃO DAS QUEIXAS

PRINCIPIO 6: Deixe a outra pessoa falar durante a maior parte da conversa.

  • “Quando a maioria das pessoas procura conquistar outras para e seu modo de pensar, fá-lo conversando demasiadamente”
  • “Deixe o outro homem falar dele mesmo. Ele conhece muito mais sobre o seu negócio e os seus problemas do que você. Assim, faça-lhe perguntas. Deixe-o dizer-lhe algumas coisas.”
  • “Se discorda dele, você pode ser tentado a interrompê-lo.
  • Mas não o faça. Ouça-o pacientemente e com boa vontade”
  • “Deixar a outra pessoa falar ajuda em situações familiares e profissionais”
  • “A verdade é que mesmo os nossos amigos preferirão falar sobre si a ouvir-nos falar sobre nós”

CAPITULO VII – COMO OBTER COOPERAÇÃO

PRINCIPIO 7: Deixe a outra pessoa pensar que a idéia é dela.

  • “Não confia você muito mais nas idéias que descobriu por si mesmo do que nas idéias que lhe são trazidas numa “bandeja de prata”?”
  • “Gostamos de ser consultados sobre nossos desejos, nossas vontades, nossas opiniões.”
  • “Deixar que a outra pessoa pense que determinada idéia é dela leva a consequências positivas não só nos negócios ou na política, mas também na vida familiar.
  • “A razão por que os rios e os mares recebem a homenagem de centenas de córregos das montanhas é que eles se acham abaixo dos últimos. Deste modo podem reinar sobre todos os córregos das montanhas. Por isso, o sábio, desejando pairar acima dos homens, coloca-se abaixo deles; desejando estar adiante deles, coloca-se atrás dos mesmos. Assim, não obstante o seu posto ser acima dos homens, eles não sentem o seu peso; apesar do seu lugar ser adiante deles, não consideram isto uma ofensa”.”

CAPÍTULO VIII – UMA FÓRMULA QUE FARÁ MARAVILHAS  PARA VOCÊ

PRINCIPIO 8: Procure honestamente ver as coisas pelo ponto de vista alheio.

  • “Lembre-se de que as pessoas, mesmo quando estão completamente erradas, não gostam de saber de tal coisa. Não as condene, Apenas um homem sábio, tolerante e mesmo excepcional é capaz de assim proceder.”
  • “cooperação numa conversa só se alcança quando você demonstra considerar as idéias e os sentimentos da outra pessoa como tão importantes quanto os seus próprios”
  • “Se, como resultado da leitura deste livro, conseguir apenas uma coisa, uma tendência crescente para pensar sempre dentro do ponto de vista das outras pessoas, e ver as coisas pelo ângulo delas tão bem como pelo seu próprio, se deste livro conseguir apenas tal coisa, ela facilmente lhe provará que é um dos pontos-chave de sua carreira.”

CAPÍTULO IX – O QUE TODOS QUEREM

PRINCIPIO 9: Mostre-se simpático às idéias e desejos alheios.

  • “Eu não o condeno num ponto sequer por pensar assim. Se eu estivesse em seu lugar, sem dúvida alguma pensaria exatamente como você”
  • “auto piedade” para as desgraças reais ou imaginárias é, de alguma sorte, praticamente de uso universal”

CAPITULO X – UM APELO DE QUE TODOS GOSTAM

PRINCIPIO 10: Apele para os mais nobres motivos.

  • “em geral, um homem tem duas razões para fazer uma coisa qualquer: uma razão que parece boa e outra, a real.”
  • “quando nenhuma informação pode ser encontrada sobre o cliente a única base sólida para prosseguir é imaginar que ele é sincero honesto, fala a verdade e deseja pagar as contas uma vez esteja convencido de que as mesmas estão certas”

CAPÍTULO XI – O CINEMA FAZ ISTO. A TELEVISÃO TAMBÉM.

PRINCIPIO 11: Dramatize suas idéias.

  • “Vivemos o dia da dramatização. Afirmar apenas uma verdade não é bastante. A verdade tem de se tornar viva, interessante, dramática. Você tem que fazer demonstrações.”

CAPÍTULO XII – QUANDO TUDO FALHAR, EXPERIMENTE ISTO

PRINCIPIO 12: Lance um desafio.

  • “O meio para conseguir a realização de tais coisas”, diz Schwab, “é estimular a competição. Não prego isto como sórdido meio de ganhar mais dinheiro, mas como desejo de sobrepujar”. O desejo de sobrepujar! O desafio! Vencer o competidor!”
  • “Nunca acreditei que pagamento e só pagamento pudesse aproximar e manter unidos bons homens. A coragem, sim, e o desafio”.”
  • “O fator mais importante que motivava os homens era o próprio trabalho. Se o trabalho era excitante e interessante, o trabalhador empenhava-se nele e sentia-se motivado a realizar um bom serviço.”

PARTE IV – SEJA UM LÍDER: COMO MODIFICAR AS PESSOAS SEM AS OFENDER OU PROVOCAR RESSENTIMENTOS

CAPÍTULO I – SE VOCÊ É OBRIGADO A DESCOBRIR ERROS, ESTE É O MEIO PARA COMEÇAR

PRINCIPIO 1: Comece com um elogio e uma apreciação sincera.

  • “Começar com o elogio equivale ao dentista iniciar seu trabalho com Novocaína. O paciente ainda receia, mas o anestésico é tiro e queda: nada de dor”

CAPITULO 11 – COMO CRITICAR E NÃO SER ODIADO

PRINCIPIO 2: Chame indiretamente a atenção sobre os erros alheios.

  • “Chamar indiretamente a atenção para os erros cometidos surte um efeito maravilhoso em pessoas sensíveis, capazes de se ressentirem com a crítica direta”

CAPÍTULO III – FALE PRIMEIRO SOBRE SEUS PRÓPRIOS ERROS

PRINCÍPIO 3: Fale de seus próprios erros antes de criticar os das outras pessoas.

  • “Quem admite os próprios erros, mesmo sem corrigi-los, conseguirá convencer um outro a mudar o comportamento”

CAPÍTULO IV – NINGUÉM GOSTA DE RECEBER ORDENS

PRINCIPIO 5: Não envergonhe as outras pessoas.

  • “O ressentimento provocado por uma ordem veemente pode durar um bom tempo, mesmo que esta tenha sido dada com o fito de corrigir uma situação.

CAPITULO VI – COMO ESTIMULAR AS PESSOAS PARA O SUCESSO”

PRINCIPIO 6 – Elogie o menor progresso e também cada novo progresso. Seja “caloroso em sua aprovação e generoso em seu elogio”.

  • “O elogio é como a luz do sol para o ardente espírito humano; sem ele, não florescemos e crescemos Mas, enquanto muitos de nós estamos preparados para soprar contra os outros o frio vento da crítica, de algum modo relutamos a dar ao próximo o aquecedor raio de sol do elogia{8}.”
  • “Elogiar, mas não criticar, este é o conceito básico dos ensinamentos”

CAPÍTULO VII – DÊ AO CACHORRO UM BOM NOME

Princípio 7: Atribua a outra pessoa uma boa reputação para que ela se interesse em mantê-la.

  • “O homem médio”, dizia Samuel Vauclain, então presidente da Baldwin Locomotive Works, “pode ser dirigido prontamente se merecer consideração, e se você demonstrar que o considera devido a alguma espécie de habilidade”
  • “Em suma, se você quer aumentar a capacidade de uma pessoa num determinado ponto, aja como se este traço particular fosse já uma das suas características marcantes”
  • “pode ser bom fingir e declarar abertamente que a outra parte tem a virtude que você deseja ver desenvolvida nela. Crie-lhe uma fina reputação para zelar, e ela fará esforços prodigiosos para não o ver desiludido a seu respeito.”

CAPITULO VIII – FAÇA O ERRO PARECER FÁCIL DE CORRIGIR

PRINCIPIO 8: Empregue o incentivo. Faça o erro parecer fácil de corrigir.

  • “Diga a uma criança, a um marido ou a um empregado que ele é estúpido ou inútil em uma determinada coisa, que não receberá prêmio por esta razão, que ele está fazendo tudo errado, ter-lhe-á destruído quase todo o incentivo para qualquer tentativa de melhorar. Use, porém, a técnica oposta; seja liberal seu incentivo; faça com que o trabalho pareça fácil de ser executado; deixe a outra pessoa compreender que você tem confiança na sua habilidade para fazer uma determinada coisa, que ela tem uma capacidade latente para isto, e ela trabalhará para o fazer até que a madrugada entre pela sua janela, unicamente com o fito de sobressair.”

CAPÍTULO IX – TORNE AS PESSOAS SATISFEITAS FAZENDO O QUE VOCÊ QUER

PRINCIPIO 9:Faça a outra pessoa sentir-se satisfeita fazendo o que você sugere.

  • “deixe uma pessoa feliz fazendo as coisas que você quer que ela faça”
  • “O líder eficiente deve manter em mente o seguinte roteiro, caso tenha a intenção de modificar atitudes ou comportamentos:”
    1.  Seja sincero. Não prometa nada que não possa cumprir.
    2.  Saiba exatamente o que deseja que a outra pessoa faça.
    3.  Seja simpático
    4.  Reflita sobre os benefícios que a outra pessoa receberá fazendo o que você sugere.
    5.  Faça com que esses benefícios venham ao encontro dos desejos da outra pessoa.
    6.  Quando der sua ordem, formule-a de modo que a outra pessoa a entenda como benéfica para ela
  • “É ingenuidade acreditar que as pessoas reagirão sempre favoravelmente a tais abordagens, mas a experiência mostra que com esses princípios é possível mudar mais atitudes, e se você aumentar a sua probabilidade de sucesso em apenas dez por cento, você se tornará dez por cento mais eficiente como um líder, e esse será o seu benefício.

Bom, é isso. O que está como item são frases tiradas diretamente do livro.

Já leu? O que achou?

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *