Resumo – A cauda longa – Chris Anderson

cauda-longa

 

Livro: A Cauda Longa (The Long Tail) – Do Mercado de Massa para o Mercado de Nicho
Autor: Chris Anderson

Importante lembrar da importância de ler o livro completo. Alguns pontos que podem ser essenciais para você podem ter sido ignorados por mim neste resumo.

 

Boa Leitura!!!

 

Introdução
  • A iTunes matou as estrelas de radio.
  • Numa loja de cauda longa, ex livro internet, 98% vende 1 por trimestre, por causa da variedade. Essas vendas são responsáveis pelo lucro. Os nichos causam grandes volumes de venda.
1. A Cauda Longa
  • A tecnologia transforma o mercado de grandes massas em diversos nichos
  • A tendência é globalizar os produtos. O mercado local foi amplamente expandido.
  • A curva de vendas de qualquer loja forma uma cauda longa. Pouquíssimos principais vendem muito e uma infinidade de outros títulos vendem pouco, mas somados são maiores que os principais. (mercados sem fim).
  • A medida que a demanda se desloca para os nichos (conteúdo não comercial) a cultura do mercado vai mudando.
2. Ascensão e queda dos campeões de venda
  • Antigamente, um produto/música virava hit porque as pessoas não tinham opção, afinal eram abastecidas pelo mercado local, só conheciam aquilo. Hoje, com o avanço da tecnologia, é possível conhecer muito mais, não temos a barreira da distância, além do fato das lojas virtuais terem uma quantidade de produtos infinitamente maior que as lojas físicas.
3. Uma breve história da Cauda Longa
  • O primeiro caso registrado de cauda longa foi de venda de relógios. Um ferroviário resolveu revender os relógios que foram encaminhados por engano a um comerciante. Enviava via correio, e como comprava por lotes, conseguia um preço bom, tinha uma boa margem de lucro e ainda conseguia vender mais barato que muitos comerciantes locais que exploravam já que eram a única fonte. Expandiram e vendiam via catalogo.
  • Evoluções: supermercado, venda por telefone, comércio eletrônico que começou com livros
  • A mais longa das caudas é a pornografia
  • Há muitos mais nichos que hits
  • A redução de custos proporciona a diversidade
  • A cauda longa é a cultura sem os filtros da escassez econômica
4. As três forças da cauda longa
  • As três forças da cauda longa são: democratização das ferramentas de produção, redução dos custos de consumo, pela democratzação da produção e a ligação entre a oferta e a demanda.
  • Democratzação da produção.  Produtores e fabricantes de ferramentas de cauda longa. Câmeras de vídeos digitais, software para edição de música e vídeo e ferramentas de blog.
  • Democratização da produção. Agregações de cauda longa. Amazon, iTunes..
  • Ligação da oferta e a demanda.  Filtros da cauda longa. Recomendações do Google, blogs e listas de best sellers
5. Os novos produtores
  • A Democratização das ferramentas de produção causou o “producismo participativo
  • Wikipédia – trabalho colaborativo que permite que ela seja gigante e em constante atualização
  • Quando as ferramentas de trabalho estão ao alcance de todos, todos se tornam produtores
  • A cauda longa começa com economia tradicional na cabeça e termina com economia nãomonetaria na cauda. A motivação para a cauda é uma “nova moeda”, a Reputação.
  • O Creative Commons distribui licenças para permitir o uso flexível parapermitir maior diversidade.
  • Cerca de 98% dos livros não são comerciais. Vendem poucos exemplares.
  • A diferença entre produtores amadores e profissionais se torna cada vez mais nebulosa
  • A nova arquitetura da producfão é uma via de duas mãos.
6. Os novos mercados
  • Os agregadores surgiram do mercado de livros usados. Sebo online, com estoques integrados
  • Na cauda longa, quanto mais baixas as despesas de venda, mais se pode vender
  • O principal facilitados do ecommerce é o estoque ilimitado. (sob encomenda)
7. Os novos formadores de preferência
  • As formigas tem megafones, As pessoas não se baseiam no que as marcas dizem, e sim nas opiniões de pessoas que encontram no Google, blogs…
  • A inteligência coletiva tem poder
  • Com a internet é possível medir padrões de consumo, inclinações, preferencias de todo um mercado de consumidores em tempo real e ajustar as condições rapidamente.
  • Estamos saindo da era da informação e entrando na era da recomendação. O importante é tomar decisões inteligentes com base nas informações.
  • Os filtros, formam a camada de navegação da web. Os bons filtros exercem o poder de empurrar a demanda da cauda longa. Sem eles a cauda longa corre o risco de ser somente ruído.
8. A economia da cauda longa
  • Lei de Zipf: a freqüência com que se usa determinada palavra é 1 dividido pela classificação de frequencia do termo entre a quantidade total. Isso significa que o segundo item ocorre mais ou menos com metade da freqüência do primeiro e o terceiro On 1/3 e assimilar diante.
  • A atenção humana é mais expansível que o dinheiro. O efeito básico da cauda longa é deslocar nossa preferencia para os nichos, mas a medida que ficamos mais satisfeito com o que descobrimos é provável que aumentemos nosso consumo.
  • O tempo é a quarta dimensão da cauda longa
  • Cauda longa tem a ver com abundância. Abundância de espaço nas prateleiras, abundância n distribuição, nas escolhas, …, ao contrario de economia, que é a ciência social das escolhas em condições de escassez
9. Cabeça curta
  • As cidades são  a Cauda Longa da sociedade, assim como a internet é a cauda longa do espaço das idéias e da cultura.
  • Ontologia é a maneira de organizar as coisas
  • No mundo do Google, significado e ontologia estão inteiramente nos olhos e mentes do observador, assim explora a sabedoria das multidões.
  • Folksonomias são categorias criadas com base no que as pessoas digitaram ao efetuar buscas
10. O paraíso da escolha
  • A visão convencional é a de que quanto mais escolhas, melhor, pois assim se reconhece que as pessoas são diferentes e se encontram condições para que encontrem o que for mais conveniente porém há argumentos de que o excesso de escolhas gera confusão e é opressivo.
  • Schwartz diz: a medida que cresce o número de escolhas, também começam a aparecer os pontos negativos de ter enorme variedade de opções. A medida que continua aumentando a quantidade de alternativas, os pontos adversos também se intensificam, até se converterem em sobrecarga. A essa altura, as escolhas não são liberalizantes, mas sim, debilitantes. Até se poderia dizer que se tornam tiranas.
11. Cultura de nicho
  • A cultura de massa pode desaparecer, mas a cultura compartilhada perdurará. Nossa cultura continuará tendo algo em comum com a de outras pessoas, mas não com a de todo mundo.
12. A tela infinita
  • O YouTube, criado em 2006, representa uma amostra de um mundo com variedade infinita, onde os conteúdos profissionais e amadores competem igualmente.
  • A audiência dos programas de tv nunca esteve tão alta, mas o dia em que a internet será sua rival nunca esteve tão próximo.
  • A tv é o setor da mídia tradicional que mostra maior potencial de transformação pela cauda longa
13. Além do entretenimento
  • Exemplos de aplicação da cauda longa: ebay, que é tanto cauda longa dos produtos quanto dos comerciantes; kitchenaid, por suas cores nos utensílios de cozinha; lego, que disponibiliza quase mil kits online, sendo que nas lojas só estãodisponiveis 10%.; salesforce.com, com seu software nas nuvens, vendido como serviço; google, com a mais eficaz forma de propaganda da cauda longa
14. Regras da cauda longa
  • Resumindo, as regras principais são disponibilizar tudo e ajudar a encontrar.
  • movimente os estoques, para dentro ou para fora.
  • Deixe os clientes fazerem o trabalho
  • Desenvolva a mentalidade de nicho
  • Um método de distribuição não é adequado a todas as situações
  • Um produto não atende a todas as necessidades
  • Um preço não serve para todos
  • Compartilhe informações
  • Pense e, não ou
  • Ao fazer o seu trabalho, confie no mercado
  • Compreenda o poder da gratuidade
Epilogo – A Cauda de Amanhã
  • A cauda longa das coisas de amnhã, à semelhança de tudo mais, será agregadora, armazenará com eficiência seu conteúdo como bits, para que depois sejam entregues em sua casa com fibra ótica. Só então será materializada, percorrendo o círculo completomatravés de átomos.
  • No futuro, a questão não será se a multiplicidade de escolhas é melhor, mas o que realmente queremos. Nos corredores infinitos tudo é possível!

You may also like

2 Comments

  1. Muito boa a explicação, até mesmo para leigos como eu.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *